Ex-líderes do partido da líder opositora birmanesa Aung San Suu Kyi, dissolvido depois que a formação se recusou a participar nas próximas eleições legislativas, decidiram criar uma nova organização política e registrá-la para a votação." /

Ex-líderes do partido da líder opositora birmanesa Aung San Suu Kyi, dissolvido depois que a formação se recusou a participar nas próximas eleições legislativas, decidiram criar uma nova organização política e registrá-la para a votação." /

Ex-dirigentes do partido de Suu Kyi criarão outro partido

Ex-líderes do partido da líder opositora birmanesa Aung San Suu Kyi, dissolvido depois que a formação se recusou a participar nas próximas eleições legislativas, decidiram criar uma nova organização política e registrá-la para a votação.

AFP |

Ex-líderes do partido da líder opositora birmanesa Aung San Suu Kyi, dissolvido depois que a formação se recusou a participar nas próximas eleições legislativas, decidiram criar uma nova organização política e registrá-la para a votação.

"Tomamos a decisão de formar um partido político", declarou Khin Maung Swe, ex-membro do comitê central executivo da Liga Nacional para a Democracia (LDN).

"Devemos esperar a resposta dos ex-membros da LND nos outros estados do país, mas espero que possamos registrar o partido ainda este mês", completou.

Em 29 de março, a LND anunciou que boicotaria as eleições legislativas, as primeiras em 20 anos em Mianmar. A participação do partido estava condicionada à expulsão da Prêmio Nobel da Paz, que está em prisão domiciliar, o que Aung San Suu Kyi não aceitou, nem os dirigentes da formação.

Como não se registrou para as eleições, o partido foi automaticamente dissolvido pela junta militar que governa o país.

hla-sls-dla/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG