Túnis, 7 dez (EFE).- O antigo presidente do principal partido fundamentalista tunisiano En-Nadha (Renovação), Sadok Churu, foi detido de novo no sábado pela Polícia após ter sido libertado da prisão ao cumprir sua pena, informaram hoje seus advogados.

Churu foi posto em liberdade condicional no dia 5 do mês passado após ter cumprido 18 anos de prisão. Em 1991 foi condenado à prisão perpétua no processo aberto contra dezenas de membros dessa legenda, que atualmente é dirigida do exílio em Londres pelo xeque Rachid Ghannouchi.

Este sábado foi conduzido perante o tribunal de primeira instância de Túnis sob a acusação de tentativa de reconstituir um partido ilegal e manter reuniões clandestinas com simpatizantes de seu movimento.

O tribunal tomou a decisão de mantê-lo na prisão, fixando a audiência para o dia 13 deste mês Churu fez parte do grupo de 21 presos que foram postos em liberdade condicional em novembro, quando foi informado que estes eram os últimos presos fundamentalistas que estavam presos. EFE mo/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.