Washington, 25 nov (EFE).- O general reformado James Jones, ex-comandante da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), será o conselheiro de segurança da Casa Branca, disseram hoje fontes ligadas ao presidente eleito dos EUA, Barack Obama, citadas pela imprensa local.

As fontes, que não foram identificadas, acrescentaram que sua escolha será anunciada por Obama na próxima semana.

Segundo o diário "The Washington Post", se informação for confirmada, Jones, de 64 anos, levará à Casa Branca uma ampla experiência em assuntos de segurança.

Além de ser comandante da Otan, foi enviado especial para assuntos de segurança e foi presidente de uma Comissão Independente sobre as Forças de Segurança no Iraque, um grupo designado pelo Congresso para avaliar a preparação das tropas iraquianas.

Desde que se retirou do Corpo de Infantes da Marinha no ano passado, trabalhou em assuntos de energia como diretor-executivo do Instituto da Câmara de Comércio dos Estados Unidos.

"Jones tem uma ampla gama de habilidades e experiências", declarou ao diário o general do Exército William Nash.

Segundo as fontes citadas pelo "Washington Post", Jones aparece em primeiro na lista de Obama para o cargo de conselheiro de segurança nacional.

A possível nomeação de Jones foi divulgada depois de a rede de TV "ABC News" informar que o atual secretário de Defesa, Robert Gates, aceitou permanecer por pelo menos mais um ano no cargo sob o mandato do novo presidente.

Assim como Jones, Gates, autor da estratégia que permitiu reduzir a violência no Iraque, é uma figura respeitada tanto entre republicanos como entre democratas. EFE ojl/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.