Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Ex-colegas de classe de Obama na Indonésia comemoram resultado

Por Harry Suhartono e Sugita Katyal JACARTA (Reuters) - Os ex-colegas de classe de Barack Obama na Indonésia, onde ele passou parte da infância, reagiram com alegria ao saber que o menino com quem estudaram foi eleito o primeiro presidente negro dos Estados Unidos.

Reuters |

"Eu me lembro, no livro da classe, todos os estudantes escreveram seus objetivos e desejos. Alguns disseram que queriam ser advogados, soldados, pilotos ou médicos. Ele foi o único que disse que queria ser presidente", disse Dewi Asmara, ex-colega de classe de Obama.

"Nunca entendemos o que ele pensava naquela época".

Em uma festa com cerca de 200 indonésios e norte-americanos, os ex-colegas de classe de Obama disseram ter ficado felizes com sua vitória porque têm uma conexão emocional especial com o democrata que passou quatro anos na Indonésia.

"Para as pessoas da Indonésia, há um sentimentalismo. Há uma ligação especial com ele", disse Asmara, enquanto uma chuva de balões vermelhos, brancos e azuis caiu do topo de um hotel onde a embaixada norte-americana fez um evento eleitoral.

Obama, que será o 44o presidente dos Estados Unidos a partir de janeiro, passou quatro anos na Indonésia depois que sua mãe, a norte-americana Ann Dunham, se casou com o indonésio muçulmano Lolo Soetoro, após o fim de seu casamento com o pai de Obama, um queniano.

Obama tinha seis anos de idade quando se mudou para Jacarta, onde frequentou uma escola católica e a escola elementar federal Menteng 01.

A escola Menteng se tornou motivo de polêmica depois que uma revista conservadora publicou em seu site, no ano passado, que era uma madrasse (escola islâmica) radical. O colégio no rico e frondoso subúrbio de Jacarta é, na verdade, frequentada por alunos de todas as crenças.

"Estamos orgulhosos e felizes. No último ano e meio nós o defendemos de todas as falsas alegações sobre seu passado na Indonésia. E, agora, vemos esses resultados hoje", disse outra ex-colega de classe do novo presidente norte-americano, Rully Dassad.

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG