Ex-chefe militar britânico: guerra no Afeganistão é inútil como a do Vietnã

O ex-chefe das forças especiais britânicas (SAS) no Afeganistão disse que a campanha militar contra o talibã neste país é inútil, comparando-a à guerra do Vietnã, em uma entrevista ao jornal Daily Telegraph publicada neste sábado.

AFP |

"É o equivalente ao início da guerra do Vietnã", classificou o comandante Sebastian Morley, em sua primeira entrevista desde que renunciou ao cargo, em novembro, após criticar a crônica falta de provisões das tropas no Afeganistão.

"O número de vítimas e o desgaste das tropas não farão outra coisa senão aumentar", estimou, denunciando o que chamou de uma guerra "inútil" e acusando o governo britânico de ter "as mãos manchadas de sangue", devido a sua incapacidade de fornecer equipamento adequado a seus soldados.

"Tomamos pequenas porções de território na província de Helmand (sul), e enganamos a nós mesmos achando que nossa influência vai além de 500 metros depois de nossas bases", afirmou.

"Saímos em operações, lutamos com os talibãs e depois voltamos ao quartel para o chá. Não controlamos o território. Os talibãs sabem onde estamos. Sabem bem que voltamos ao acampamento", continuou.

Doze soldados britânicos já morreram no Afeganistão desde o início do ano, de um total de 149 mortos desde o início das operações militares, em 2001.

Atualmente, o Reino Unido mantém 8.300 homens no Afeganistão, a maioria na província de Helmand.

cyb/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG