Excesso de velocidade no pouso causou acidente aéreo no Irã

TEERÃ - A excessiva velocidade do avião no momento da aterrissagem foi a causa do acidente registrado nesta sexta-feira em Mashhad, no nordeste do Irã, segundo explicou o porta-voz da aviação civil iraniana, Reza Yafarzadeh, citado pela agência local Mehr.

EFE |

"A excessiva velocidade foi uma das principais causas do acidente" com o avião cazaque Ilyushin fretado pela empresa iraniana Aria Tours, afirmou o porta-voz.

"Infelizmente morreram neste acidente 17 pessoas, 14 delas da tripulação, e outras 20 ficaram feridas", disse Yafarzadeh ao acrescentar que a licença de funcionamento da Aria Tours está suspensa por tempo indeterminado.

Reuters

Avião iraniano com frente destruída após acidente aéreo

A agência "Mehr", que ontem calculava em 17 os mortos e em 40 os feridos, acrescentou que entre os falecidos está o piloto, oriundo do Cazaquistão. Nove das vítimas fatais eram cazaques - todas membros da tripulação - e o restante era de nacionalidade iraniana, entre eles Mahdi Dadpey, o diretor da Aria Tours.

O Ilyushin com 153 passageiros a bordo decolou de Teerã e sofreu o acidente às 16h05 locais (9h35 de Brasília) desta sexta-feira ao sair da pista no pouso e se chocar contra um muro no aeroporto internacional Shahid Hashemi Neyad, em Mashhad.

Esse é o segundo acidente aéreo no Irã em menos de duas semanas, após o sofrido por um avião russo Tupolev TU-154 da empresa Caspian Arlines, que cobria a rota Teerã-Yerevan e que caiu pouco após decolar do aeroporto da capital iraniana, matando as 168 pessoas que estavam a bordo .

Até agora, as causas deste acidente são desconhecidas, já que grande parte da caixa-preta da aeronave ficou destruída.

Leia mais sobre: acidente aéreo no Irã

    Leia tudo sobre: acidente aéreoirã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG