Ex-candidato John Edwards admite caso extraconjugal

O ex-candidato à indicação democrata para disputar a Presidência dos Estados Unidos, John Edwards, admitiu que teve um caso extraconjugal e que mentiu sobre isso durante sua campanha. O ex-senador pela Carolina do Norte, cuja esposa sofre de um câncer incurável, disse que o relacionamento, em 2006, foi com uma produtora de vídeo cuja empresa foi contratada para fazer vídeos para a sua campanha.

BBC Brasil |

Edwards negou, contudo, ser pai do filho de Rielle Hunter, nascido em fevereiro.

Na certidão de nascimento da criança não consta o nome do pai.

Segundo correspondentes, a revelação pode afetar as chances de John Edwards de receber um cargo no governo se o virtual candidato do Partido Democrata, Barack Obama, for eleito presidente em novembro.

"Envergonhado"
A confissão do político foi feita durante uma entrevista que ele concedeu à rede de TV americana ABC News.

Em nota divulgada depois da entrevista, Edwards afirmou que cometeu "um grave erro de julgamento".

Ele se disse "envergonhado" de suas ações, e que contou que teve o caso à esposa em 2006, pedindo perdão a ela, afirma a nota.

A admissão se segue a notícias sobre o escândalo divulgadas pelo jornal americano National Enquirer. Edwards havia qualificado as alegações de "lixo de tablóide".

Edwards disse à ABC que seu caso foi curto demais para que tivesse produzido um filho. Ele afirmou, contudo, que está disposto a se submeter a um teste de paternidade.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG