Ex-candidata à presidência dos EUA é eleita mentirosa do ano

Um site americano especializado em política, o PolitiFact.com, elegeu a ex-candidata à vice-presidência dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, Sarah Palin, como a mentirosa do ano.

BBC Brasil |

AP
Sarah Palin foi eleita
Palin foi eleita mentirosa do ano
De acordo com o site, que é um projeto do jornal St. Petersburg Times, do Estado da Flórida, a declaração da ex-candidata postada em sua página do Facebook, de que o presidente Barack Obama planejava introduzir "jurados da morte" no sistema de saúde americano, foi a grande mentira de 2009.

"Meus pais ou meu bebê com Síndrome de Down terão que comparecer perante aos "jurados da morte" de Obama, para que seus burocratas possam decidir se eles podem ter plano de saúde", escreveu Palin em agosto, no auge do debate sobre a polêmica proposta de Obama de reforma do setor de saúde.

A declaração, que se referia ao suposto plano do governo de criar painéis para determinar se idosos e portadores de deficiência poderiam receber assistência médica, iniciou uma série de debates em jornais, talk-shows, blogs e reuniões políticas, de acordo com o PolitiFact.com.

A página disse que a declaração de Palin foi mencionada quase 6 mil vezes nos dois meses que se seguiram. O PolitiFact.com consultou leitores, especialistas de ambos os lados políticos e descobriu que nunca houve planos de introduzir os chamados "jurados da morte" .

Eutanásia

O PolitiFact.com afirmou que não foi a primeira vez que os opositores dos planos democratas para o sistema de saúde fazem alusões à eutanásia para falar sobre as propostas de reformas.

Em fevereiro, de acordo com o site, um editorial conservador na página do Washington Times comparou os planos de mais verbas para tecnologia de informação em saúde com programas da Alemanha nazista.

No entanto, o programa de reformas proposto pelos democratas na Câmara dos Representantes em julho apresentava uma série de propostas de mudanças, mas não promovia a eutanásia.

Esta foi uma das razões de o PolitiFact.com ter escolhido a afirmação de Palin como a vencedora da primeira pesquisa sobre a "mentira do ano" promovida pelo site.

"Os leitores do PolitiFact.com, em sua grande maioria, apoiaram a decisão. Cerca de 5 mil votaram na pesquisa nacional para indicar a maior mentira e 61% escolheram (a afirmação) os "jurados da morte" entre os oito finalistas", declarou o site.

Leia mais sobre Sarah Palin

    Leia tudo sobre: sarah palin

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG