Ex-astronauta que tentou sequestrar rival desiste de alegar insanidade

ORLANDO - A ex-astronauta americana Lisa Nowak, que enfrenta várias acusações por supostamente agredir uma capitã da Força Aérea por ciúmes, mudou de tática e não alegará insanidade temporária em sua defesa.

EFE |

O advogado de Nowak, Donald Lykkebak, apresentou uma moção em um tribunal de Orlando, no estado da Flórida, para anular outro recurso legal que deixava aberta a possibilidade de utilizar insanidade como defesa no caso, segundo documentos judiciais divulgados nesta sexta-feira.

Nowak, de 44 anos, anos, que participou de uma missão da nave "Atlantic", em julho de 2006, é acusada de agressão física, roubo e tentativa de sequestro da rival Colleen Shipman, capitã da Força Aérea dos Estados Unidos.

De acordo com os documentos dos tribunais, Shipman tinha um caso com o ex-namorado de Nowak, o também hoje ex-astronauta William Oefelien.

Caso

Segundo a polícia, a ex-astronauta tentou sequestrar a rival no estacionamento do Aeroporto Internacional de Orlando. Aos agentes, Nowak disse que só queria "assustar" Shipman e que queria falar com ela.

A ex-astronauta, mãe de dois filhos, comparecerá nos tribunais da Flórida, em 22 de junho, em uma audiência anterior ao início do julgamento, para o qual ainda não há data.


Leia mais sobre astronauta

    Leia tudo sobre: astronauta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG