Ex-alto comando pede que chefe do Exército tailandês dê golpe de estado

Bangcoc, 27 nov (EFE).- O ex-principal assessor do Conselho de Chefes do Alto Estado-Maior das Forças Armadas da Tailândia, general Pathompong Kesornkuk, pediu hoje que o chefe do Exército, general Anupong Paochinda, dê um golpe de estado para evitar que o Governo o retire de seu posto.

EFE |

Em entrevista coletiva oferecida em Bangcoc, Kesornrkuk alertou que o primeiro-ministro Somchai Wongsawat e seu Gabinete planejam derrubar parte da cúpula militar, incluindo o chefe do Exército.

O próprio general Paochinda sugeriu na quarta-feira, diante da crise política que agita a Tailândia, que o primeiro-ministro dissolvesse o Parlamento e convocasse eleições.

O chefe do Executivo discursou depois na cidade de Chiang Mai, onde se encontra, para insistir na legitimidade democrática de seu mandato, assegurar que não renunciará e descartar a solução proposta pelo Exército.

No entanto, não disse nada sobre as medidas que tem em mente para recuperar o controle de Bangcoc, onde milhares de manifestantes convocados pela opositora Aliança do Povo para a Democracia retêm o controle da sede do Governo e dos dois aeroportos.

Diversos meios de comunicação tailandeses informaram que membros da cúpula militar se reuniram até altas horas da madrugada de hoje para avaliar a opção de um golpe.

O Governo, por sua vez, avaliará a possibilidade de declarar o estado de exceção na capital, em meio aos protestos antigovernamentais, na reunião de urgência que realizará hoje em Chiang Mai. EFE grc/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG