Ex-agentes da Blackwater acusados por mortes no Afeganistão

Dois ex-funcionários da empresa de segurança privada Blackwater foram formalmente acusados pelo assassinato de dois afegãos em Cabul, no ano passado, e podem ser condenados à pena de morte, indicou nesta quinta-feira o Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

AFP |

Justin Cannon, de 27 anos, nascido em Corpus Christi, Texas, e Christopher Drotleff, 29, de Virginia Beach, na Virgínia, receberam 13 acusações, incluindo homicídio em segundo grau, relacionadas à morte de dois cidadãos afegãos.

Eles também responderão por tentativa de assassinato, já que uma terceira pessoa foi ferida no incidente em Cabul, no dia 5 de maio de 2009, quando Cannon e Drotleff trabalhavam para o Departamento de Defesa americano como terceirizados no Afeganistão.

Os dois acusados, que treinaram tropas afegãs no uso e manutenção de sistemas bélicos, foram detidos nesta quinta-feira por ordem da justiça.

Em 31 de dezembro passado, um juiz federal de Washington suspendeu o processo contra cinco ex-agentes da Blackwater, acusados de matar 14 civis ao reagir a um suposto ataque a um comboio do departamento de Estado, em setembro de 2007, na cidade de Bagdá.

Após o incidente, o governo iraquiano suspendeu a permissão de trabalho da Blackwater no país, e em 2009 a empresa mudou seu nome para "Xe Services".

Os dois jovens agentes poderão ser condenados à pena de morte.

jkb/sd/ap/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG