Ex-agente da CIA e seu filho são acusados de espionar para a Rússia

Washington, 2 fev (EFE).- Um ex-agente da CIA, a agência central de inteligência dos Estados Unidos, e seu filho, de 24 anos, serão acusados de conspiração e de lavagem de dinheiro por trabalhar para a Rússia, informou hoje o FBI (Polícia federal americana).

EFE |

O ex-agente Harold James Nicholson, de 58 anos, e seu filho Nathaniel enfrentam duas acusações de conspiração, uma por atuar como enviados de um Governo estrangeiro e outras quatro por lavagem de dinheiro.

Harold J. Nicholson, que se encontra desde 1997 na Instituição Federal Correcional (FCI) de Sheridan, no estado do Oregon, cumprindo pena de 23 anos por conspirar para cometer espionagem, decidiu continuar agindo através do filho.

A acusação alega que Nathaniel recebeu dinheiro da Rússia em compensação pelos serviços que seu pai prestou no passado e por continuar fornecendo informação.

Segundo a Promotoria, Nicholson organizou da prisão as reuniões entre o filho e a inteligência russa.

Em comunicado, o FBI explicou que Nicholson entrou em contato com os agentes russos para exigir o que ele considerava sua "pensão" pelos serviços prestados nos anos 1990.

Além disso, dispunha de outra informação que não tinha dado aos russos e que temia que pudesse perder a "validade", por isso não hesitou em entrar em contato com o filho por carta e através dos limitados recursos que tinha na prisão para continuar com a operação.

Assim, instruiu o filho sobre como recolher dinheiro dos russos de forma disfarçada, a maneira de evitar sua detecção pelas forças da ordem e como não declarar o dinheiro que trazia do exterior.

Ambos enfrentam penas de entre 15 e 20 anos de prisão. EFE elv/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG