Ex-advogado de Collor é assassinado

Brasília, 1 set (EFE).- José Guilherme Villela, antigo advogado do ex-presidente Fernando Collor, foi assassinado em casa junto com sua esposa e sua empregada doméstica, aparentemente por ladrões, informou hoje a Polícia.

EFE |

Os corpos das três vítimas, assassinados a facadas, foram encontrados na noite da segunda-feira, no apartamento em Brasília no qual Villela vivia com sua esposa.

O advogado, que tinha 73 anos, foi juiz do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na década de 80 e se destacou como advogado de Collor durante o processo que resultou em seu impeachment, em 1992.

As três vítimas foram assassinadas aparentemente na sexta-feira passada, por uma pessoa que conheciam, já que não há sinais de arrombamento no apartamento. O assassino roubou várias joias, segundo os detetives que investigam o crime.

"Em uma primeira inspeção do apartamento e pelo que os familiares nos disseram, pudemos constatar que várias joias da família foram roubadas", afirmou hoje Marta Vargas, comissária da Polícia Civil de Brasília, que comanda as investigações.

O crime foi descoberto depois que parentes do casal contrataram um serralheiro para abrir a porta do apartamento, já que o casal no foi à casa de campo à qual costumava viajar durante os fins de semana e o advogado não foi trabalhar na segunda-feira.

A Polícia suspeita que o crime ocorreu na noite de sexta-feira, que foi o último dia em que algum dos três se comunicou com algum conhecido.

Os parentes de Francisca Nascimento da Silva, a empregada doméstica que também foi assassinada, disseram que conversaram com ela por volta das 19h de sexta-feira, mas que ligaram meia hora depois e que não conseguiram falar com ela novamente. EFE cm/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG