Evo Morales reestrutura gabinete após assumir novo mandato

Por Diego Oré LA PAZ (Reuters) - O presidente boliviano, Evo Morales, reestruturou neste sábado seu gabinete ministerial, em seu primeiro ato depois de assumir o segundo mandato consecutivo no empobrecido país latino-americano.

Reuters |

Um dia depois de assumir o novo mandato que se estenderá até 2015, Morales substituiu 14 de 20 ministros, entre eles o de Hidrocarbonetos e Energia, que agora ficou a cargo de Luís Fernando Vicenti.

O antigo titular da pasta, Oscar Coca, passou para o ministério da Presidência.

Vicenti foi membro da diretoria da estatal YPFB.

As exportações da Bolívia dependem em grande partes dos envios de gás natural ao Brasil e à Argentina.

Morales dispensou ainda muitos dos considerados "homens fortes" de seu primeiro mandato como o agora ex-ministro da Presidência, Juan Ramón Quintana.

Em diferentes oportunidades, os movimentos sociais e até ministros de Estado mostraram a Morales incômodos com relação a Quintana, um oficial aposentado do Exército.

O líder indígena, cumprindo promessa eleitoral, nomeou 10 mulheres em seu gabinete, incluindo a cantora Zulma Yugar, para a pasta da Cultura.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG