Evo Morales diz que se fosse mais jovem deixaria Presidência para estudar

La Paz, 24 abr (EFE) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, disse hoje durante um discurso de despedida a jovens bolivianos que se incorporarão como bolsistas à Escola Latino-Americana de Medicina de Caracas, na Venezuela, que, se fosse mais jovem, deixaria o Governo para estudar. Eu queria ser um de vocês. Se fosse mais jovem, deixaria a Presidência para estudar, afirmou Morales no aeroporto de Cochabamba (centro) ao se despedir de 162 futuros alunos de medicina em Caracas.

EFE |

O presidente também pediu aos jovens que "se dediquem a estudar", pois, como disse, "têm uma grande oportunidade".

Morales brincou com os estudantes e pediu que "só voltem com seu cartão de apresentação como profissionais" e que "sempre levem o nome da Bolívia para o alto".

O presidente também se referiu insistentemente ao fato de que Cuba, seu outro grande aliado na região, assim como a Venezuela, concede cada ano mais de cinco mil bolsas de estudos a estudantes bolivianos. EFE az/rob/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG