Evo Morales critica denúncias de vínculo entre Correa e as Farc

LA PAZ (Reuters) - O presidente da Bolívia, Evo Morales, condenou no domingo as denúncias que vinculam os presidentes do Equador e da Venezuela à guerrilha de esquerda da Colômbia Farc e classificou como uma montagem. Em um vídeo apreendido pela polícia colombiana, um chefe militar das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) supostamente admite ter dado dinheiro para a campanha do presidente equatoriano, Rafael Correa.

Reuters |

"Há duas semanas ouvi dizer do instrumento do império que nos computadores (apreendidos da guerrilha) descobriram que as Farc pagaram a campanha do presidente Correa; outra montagem para desprestigiar um presidente revolucionário", disse Morales

Em um comunicado divulgado recentemente, as Farc negaram ter financiado a campanha de Correa e acusaram Bogotá e Washington de manipular o vídeo.

No fim de julho, a Colômbia pediu explicações à Venezuela sobre mísseis encontrados nas mãos das Farc e adquiridos pelo governo de Hugo Chávez.

"Na semana passada ouvi dizer que o presidente Chávez dá armamento às FARC. Quem pode acreditar nisso? Campanha suja que vem do império", afirmou Morales.

(Por Diego Oré)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG