Evento do Fashion Rio reúne compradores de 20 países

Rio de Janeiro, 9 jun (EFE).- Compradores de 20 países participarão a partir de amanhã da rodada de negócios paralela à Semana de Moda do Rio de Janeiro cujos desfiles começaram no sábado, informou a Agência Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT).

EFE |

Além dos representantes de 35 empresas compradoras de vinte países, 31 jornalistas especializados em moda de diferentes países também assistirão as rodadas de negócios e os desfiles, segundo um comunicado da ABIT.

Conhecido como Fashion Business, o evento é dedicado aos negócios e é realizado de forma paralela à Fashion Rio, como é conhecida a tradicional Semana da Moda do Rio de Janeiro e que nesta ocasião apresenta as tendências deste ano para o período primavera-verão 2008-2009.

A expectativa dos organizadores é elevar em cerca de 5% as vendas em relação à edição do ano passado. Além disso, espera-se que as vendas no mercado interno passem de R$ 418 milhões do ano passado para R$ 435 milhões em 2008.

Quanto às exportações, a previsão é de que também superem as da edição de junho do ano passado (US$ 13,2 milhões), que já tinham sido superiores às de 2006 (US$ 12 milhões).

Os maiores compradores externos no ano passado foram do México e de Cingapura.

Segundo a ABIT, a indústria brasileira de produção de têxteis e confecções é atualmente a sexta maior do mundo.

"Os investimentos em torno de US$ 1 bilhão ao ano em máquinas, equipes, tecnologia, design e pesquisa nos últimos anos permitiram ao setor se modernizar e oferecer produtos de melhor qualidade", segundo o comunicado.

De acordo com os produtores, a indústria brasileira de moda exportou US$ 269 milhões no ano passado e teve entre seus principais clientes os Estados Unidos (cerca de US$ 75 milhões), Alemanha (US$ 29 milhões) e Reino Unido (US$ 22 milhões).

O país que mais aumentou suas compras nos últimos cinco anos é a Grécia e outros que também multiplicaram significativamente suas encomendas são Argentina e Espanha.

A semana da moda carioca começou no sábado, mas os principais desfiles começaram ontem e neste ano o destaque será a ausência, pela primeira vez em três anos, da brasileira Gisele Bündchen. EFE cm/bm/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG