Europeus condenam envio de mais tropas ao Afeganistão

Londres, 20 jan (EFE).- Mais da metade dos eleitores de Reino Unido, Alemanha, França e Itália acham que seus Governos não deveriam mandar mais tropas ao Afeganistão, enquanto os espanhóis são os únicos que considerariam essa possibilidade, publica hoje o jornal Financial Times.

EFE |

Este é o principal resultado de uma pesquisa elaborada com a opinião de 6.299 eleitores destes cinco países europeus.

Segundo ela, 60% dos alemães consideram que seu Governo não deveria aumentar "em nenhum caso" o número de tropas enquanto 57% dos britânicos também não apoiariam um novo envio de soldados.

O Reino Unido é o segundo país da Otan com mais tropas no Afeganistão e já contabilizou a morte de 142 soldados desde o início das operações militares no país asiático.

Na França e na Itália esta porcentagem se reduz a 53% , enquanto a Espanha, que retirou suas tropas do Iraque, aparece como o único país onde os eleitores acham que o Governo deveria cogitar a possibilidade de enviar mais soldados se o novo presidente americano, Barack Obama pedir.

Por outra parte, a pesquisa revela que nestes cinco países, 75% dos eleitores consideram que Obama terá um "impacto positivo" na evolução da política internacional.

Além disso, assinalam que o principal objetivo do novo presidente deveria ser a resolução da crise financeira.

Neste sentido, alemães, britânicos, franceses e italianos afirmam que a falta de experiência do novo ocupante da Casa Branca não é um freio para a recuperação econômica, e apenas os espanhóis se mostram preocupados com este aspecto.

Por último, os eleitores dos cinco países acham que Obama deveria reunir-se pessoalmente e dialogar com o Governo iraniano, dado o temor de muitos no Ocidente pela possibilidade de Teerã ter um projeto nuclear de caráter militar. EFE avh/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG