Europa precisa apoiar defesa para um desempenho global da OTAN

Bruxelas (Reuters) - A União Européia precisa investir mais dinheiro e esforços com defesa, se quiser se tornar um ator global, disse o secretário-geral da OTAN neste sábado. Anders Fogh Rasmussen também alertou que os europeus não devem considerar a aliança com os EUA uma certeza absoluta.

Reuters |

Ao falar no Fórum de Bruxelas, Rasmussen disse que o tratado de reformas firmado em Lisboa, no ano passado pela União Européia, fornece uma política de defesa e segurança mais forte para o grupo de 27 nações.

"Mas isso não passará de palavras ao vento, se não for acompanhado de contribuições concretas, quando precisamos de apoio militar efetivo", argumentou.

"Temos uma grande responsabilidade de mostrar um compromisso político, mas também é preciso investir nas capacitações necessárias", acrescentou, ao se referir à diminuição dos gastos europeus com defesa.

A ex-secretária de Estado dos EUA, Madeleine Albright, que agora chefia um grupo de profissionais que está preparando a nova declaração de missão da OTAN, comentou que o nível de aprovação pública da OTAN está no seu ponto mais baixo nos EUA. Rasmussen disse que os europeus precisam mostrar aos norte-americanos o valor da aliança.

"Nós (europeus) não devemos considerar esse relacionamento transatlântico como algo garantido", disse. "A melhor maneira de mostrar o valor da aliança é através de exemplos práticos, como a contribuição de aliados não-americanos às nossas operações no Afeganistão."

(Por David Brunnstrom)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG