Europa pede flexibilidade de normas contábeis de empresas

Os países europeus assumiram neste sábado a flexibilidade das normas contábeis das empresas, em particular as dos bancos, para que não fiquem em desvantagem em relação a seus concorrentes americanos.

AFP |

O organismo que determina as normas de contabilidade dos EUA, a FASB (Financial Accounting Standards Board, Junta de padrões de contabilidade financeira), decidiu, de forma unilateral, amenizar as regras de avaliação dos ativos para ajudar os bancos a limparem seus balanços de ativos "tóxicos" ou invendáveis.

Os europeus querem o mesmo tratamento, mas as normas contábeis da União Europeia dependem de um organismo supranacional, o IASB (International Accounting Standards Board), que as fixa não somente para a Europa como também para muitos outros países à margem dos Estados Unidos.

Depois de se reuniram em Praga, os ministros europeus das Finanças publicaram um comunicado pedindo à "IASB que coopere estreitamente com a FASB para responder imediatamente a estes problemas".

"A meta deve ser obter um tratamento equivalente e a aplicação de critérios idênticos", destacou o texto.

ylf/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG