Europa luta contra os incêndios de verão

Os bombeiros de vários países lutam nesta segunda-feira contra os incêndios do sul da Europa, que mataram oito pessoas e arrasaram 50.000 hectares semana passada na Espanha, na Itália e na ilha francesa de Córsega.

AFP |

A Espanha é o país mais afetado nesta segunda-feira, seguida pela França, a Grécia e Portugal. Do total de vítimas, seis eram bombeiros espanhóis e dois, camponeses italianos.

Na Espanha, as autoridades mantêm o nível de alerta máximo, apesar de o fogo estar sob controle.

Na região de Aragão, a mais afetada pelos incêndios, com 11.700 hectares queimados, aproximadamente 500 pessoas lutam contra os seis incêndios da província de Teruel, mas ainda não conseguiram apagá-los.

Dois dos incêndios foram controlados domingo, um terceiro nesta segunda-feira, e os três restantes estão estabilizados e acredita-se que possam ser controlados à noite, pois o clima é bom nesta segunda-feira, indicaram fontes do governo de Aragão.

Na comarca de Las Hurdes (região de Extremadura, oeste), um incêndio que mobilizou 500 bombeiros voltou a se espalhar na madrugada desta segunda-feira por causa do vento. Os moradores de cinco povoados desta região foram obrigados a abandonar suas casas, indicou o governo regional em um comunicado.

A direção geral de Proteção Civil espanhola colocou nesta segunda-feira em alerta por risco extremo de incêndios três quartos do território espanhol, onde as temperaturas podem chegar a 40º, segundo a agência de meteorologia da Espanha.

Na região de Valência, os incêndios que atingiram principalmente a província de Casellón foram controlados domingo, com 1.586 hectares de queimadas.

Já são seis o número de bombeiros mortos nos incêndios na Espanha.

Na França, os incêndios foram controlados em Marselha, mas continuam ardendo na Córsega nesta segunda-feira.

Três incêndios declarados quinta-feira no sul da ilha francesa de Córsega devastaram quase 4.000 hectares de mata.

Entre 5.500 e 6.000 hectares de terra foram queimados no total nos incêndios dos últimos dias.

Na Itália, os incêndios continuam ardendo em Siracusa (Sicília), e na Sardenha, queimaram entre 15.000 e 25.000 hectares.

Na Grécia, os fortes ventos que sopram desde domingo obrigaram o serviço de Proteção Civil a colocar três regiões no nível "muito alto" de risco, depois de mais de 70 focos de incêndio.

Portugal também está sob risco "máximo de incêndios no centro e no sul", com 77 focos de incêndios registrados no domingo.

bur-esb/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG