Eurodeputados pedem a Berlusconi respeito a Estado de direito (caso dos ciganos)

Os eurodeputados criticaram duramente nesta terça-feira a nova onde de violência xenófoba contra os ciganos na Itália e afirmaram que o governo de Silvio Berlusconi deve respeitar o Estado de direito e as leis européias.

AFP |

Diante dos deputados europeus, o comissário europeu de Assuntos Sociais, Vladimir Spidla, condenou energeticamente o incêndio de acampamentos ciganos, de origem romena, na semana passada na periferia de Nápoles, sul do Itália.

Após admitir que não se tratava de "um caso isolado" na Europa, Spidla recusou "de forma categórica qualquer comparação dos ciganos a criminosos".

"A violência racista que se alimenta do populismo político, de discursos e de incitações ao ódio, são vistos em numerosos Estados membros", afirmou.

Em uma advertência indireta a Roma, o comissário europeu recordou que a "luta contra a criminalidade deve ser feita com claro respeito ao Estado de direito".

"Os romenos gozam da mesma liberdade de circulação que os outros cidadãos da União" Européia e a "Comissão irá garantir que seus direitos sejam respeitados", afirmou Spidla.

yo/fb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG