Washington, 26 ago (EFE).- O Governo dos Estados Unidos disse hoje que a decisão da Coréia do Norte de interromper sua desnuclearização é um passo atrás e pediu que Pyongyang cumpra os compromissos alcançados com os outros cinco países negociadores.

A decisão é uma resposta à recusa americana de retirar a Coréia do Norte da lista de países terroristas se não cumprir antes seus compromissos de desnuclearização, medida que Pyongyang considera uma "clara violação" do acordo que iniciou o processo.

"Entendemos que as atividades de desmantelamento foram suspensos temporariamente, e que a Coréia do Norte vinculou a retomada destas atividades ao fim de sua inclusão na lista de Estados que patrocinam o terrorismo", disse o porta-voz da Casa Branca Tony Fratto.

O porta-voz acrescentou que os Estados Unidos informaram à Coréia do Norte que será retirada da lista quando cumprir seu compromisso no que se refere à verificação da atividade nuclear norte-coreana.

No mesmo sentido, se pronunciou o porta-voz do Departamento de Estado americano Robert Wood, que ressaltou que esta decisão "viola os compromissos tomados dentro do acordo de seis lados" a respeito da paralisação das atividades nucleares norte-coreanas.

Em seu anúncio de hoje, a Coréia do Norte ameaça reativar o reator de sua principal instalação nuclear, a central de Yongbyon.

EFE mla/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.