Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

EUA vão rever situação de imigrantes vítimas de tráfico humano

Washington, 8 dez (EFE).- O Governo dos Estados Unidos anunciou hoje um regulamento que permite a alguns estrangeiros que tenham sido vítimas de tráfico humano ou de outros delitos graves terem sua situação com a Imigração revista.

EFE |

O regulamento, que obedece a uma lei de 2000 e entrará em vigor 30 dias após sua publicação no diário oficial do Governo, beneficiará os estrangeiros que tenham entrado nos EUA com vistos "T" e "U".

O Governo recolherá opiniões e comentários do público sobre essa nova regra durante os próximos 60 dias, período após o qual o Escritório de Serviços de Imigração e Cidadania (USCIS) publicará o regulamento final definitivo.

Segundo a medida anunciada hoje pelo USCIS, os estrangeiros que tenham esses dois tipos de vistos poderão ajustar seu status migratório antes de solicitar a residência permanente nos EUA.

"A medida que estamos tomando melhorará os interesses humanitários porque protege as vítimas de tráfico de pessoas e de outros delitos graves", explicou em comunicado Mike Aytes, subdiretor interino da entidade.

O Governo considera que esse tipo de benefício migratório para as vítimas de contrabando de pessoas melhora a capacidade das autoridades de investigar e processar os responsáveis por esses crimes.

Os EUA concedem o visto "T" às vítimas de casos severos de tráfico de humanos, enquanto o "U" é dado aos atingidos por "certos delitos" que demonstrem vontade de ajudar as autoridades a investigar esse tipo de atividade criminosa.

A USCIS disse que pode rever a situação migratória de até cinco mil estrangeiros com visto "T" a cada ano, embora esse limite não se aplique aos parentes dessas pessoas. Para o "U" não há um limite numérico. EFE mp/rr

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG