EUA vão estabelecer presença em Teerã, diz jornal

LONDRES (Reuters) - Os Estados Unidos vão anunciar em agosto a intenção de instalar uma presença diplomática em Teerã pela primeira vez em 30 anos, disse um jornal britânico na quarta-feira. De acordo com reportagem assinada pelo correspondente do Guardian em Washington, com base em fontes não-identificadas, diplomatas dos EUA ficarão permanentemente alocados em uma seção de interesses, que funciona como uma espécie de embaixada, vinculada a um terceiro país, quando não há relações diplomáticas oficiais.

Reuters |

Na semana passada, o ex-diplomata William Burns disse ao Congresso dos EUA que Washington avaliava a possibilidade de abrir uma seção de interesses em Teerã, mas que a decisão não havia sido tomada.

Na quarta-feira, o governo norte-americano nomeou Burns para participar no fim de semana de negociações sobre o programa nuclear do Irã, para sinalizar a Teerã e a outros governos que Washington espera resolver esse assunto diplomaticamente.

No domingo, o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, disse que o Irã levaria em conta uma eventual proposta dos EUA para abrir uma seção de interesses em breve.

Os EUA romperam relações com o Irã na época em que estudantes radicais invadiram a embaixada e mantiveram 52 diplomatas como reféns durante 444 dias, logo depois da Revolução Islâmica de 1979.

O Irã já mantém uma seção de interesses em Washington, vinculada formalmente à Embaixada do Paquistão e voltada para o atendimento à grande comunidade iraniana nos EUA.

(Reportagem de Andrew Dobbie)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG