EUA vão apelar da decisão de libertar chineses detidos em Guantánamo

O governo do presidente George W. Bush anunciou a intenção de apelar da decisão de um juiz federal que ordenou a libertação de 17 chineses muçulmanos da etnia uigur, detidos em Guantánamo sem acusação formal.

AFP |

Fugidos da China, os 17 estavam como refugiados em campos do Afeganistão quando a coalizão interveio militarmente no país por ocasião dos atentados de 11 de setembro.

Os uigures são uma minoria étnica muçulmana perseguida na China.

lum/eg/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG