Por Maggie Fox

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos ainda têm 71 milhões de doses da vacina contra a gripe H1N1 sobrando, mas ainda não é hora de se desfazer das imunizações, afirmou o governo federal nesta segunda-feira.

" /

Por Maggie Fox

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos ainda têm 71 milhões de doses da vacina contra a gripe H1N1 sobrando, mas ainda não é hora de se desfazer das imunizações, afirmou o governo federal nesta segunda-feira.

" /

EUA têm 71 milhões de doses de vacina contra H1N1 sobrando

Por Maggie Fox

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos ainda têm 71 milhões de doses da vacina contra a gripe H1N1 sobrando, mas ainda não é hora de se desfazer das imunizações, afirmou o governo federal nesta segunda-feira.

Reuters |

Por Maggie Fox

WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos ainda têm 71 milhões de doses da vacina contra a gripe H1N1 sobrando, mas ainda não é hora de se desfazer das imunizações, afirmou o governo federal nesta segunda-feira.

Os Estados e outros fornecedores devem continuar oferecendo as vacinas às pessoas até que as fabricantes comecem a distribuir doses contra a gripe sazonal, no próximo outono boreal, disse o porta-voz do Departamento de Serviços Humanos e de Saúde, Bill Hall.

A gripe H1N1, também conhecida como gripe suína, tecnicamente ainda é considerada uma pandemia e autoridades da saúde dizem que as pessoas que não se vacinaram deveriam fazê-lo para se proteger de uma eventual terceira onda da séria doença.

Quando o vírus H1N1 começou a se espalhar em abril, o departamento e suas agências, junto aos fabricantes particulares de vacinas contra a gripe, correram para formular e produzir a imunização.

As vacinas são feitas a partir de métodos antigos que preveem a incubação do vírus em ovos, um processo que sempre leva meses.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG