Tegucigalpa, 28 jul (EFE).- O juiz Tomás Arita, que ordenou aos militares a detenção do líder deposto Manuel Zelaya, e o presidente do Parlamento, Alfredo Saavedra, são dois dos quatro funcionários do novo Governo de Honduras que tiveram seus vistos suspensos pelos Estados Unidos.

EFE lam/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.