O presidente do sindicato dos trabalhadores da indústria automobilística americana (UAW), Ron Gettelfinger, fez um apelo às autoridades neste domingo por uma ajuda para o setor, defendendo a idéia junto à direção de três grandes montadoras de Detroit.

"Esta indústria está em uma situação pela qual não foi responsável", e que se deve à alta dos preços do combustível e à queda de Wall Street, declarou Gettelfinger em uma entrevista publicada na versão online do Wall Street Journal.

"É uma deformação afirmar que a direção (das montadoras) é responsável por tudo o que está acontecendo agora, que ninguém esperava", acrescentou o líder sindical, cuja organização costuma acusar os diretores das três grandes montadoras americanas (General Motors, Ford e Chrysler), instaladas em Detroit, por todos os males do setor.

Neste domingo, os parlamentares americanos discutiram no Congresso o plano democrata para resgatar a enfraquecida indústria automobilística nacional. Os republicanos afirmam que não pretendem apoiar o projeto de lei, que prevê uma ajuda de 25 bilhões de dólares para o setor.

mj/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.