EUA se recusam a dar crédito a referendo em Mianmar

Os Estados Unidos se recusaram nesta quinta-feira a dar crédito ao referendo em Mianmar, em que o projeto constitucional foi aprovado por 92,4% dos votos, e afirmaram que com o ciclone Nargis que afetou o país, o regime militar devia se centrar em ajudar a população.

AFP |

"Já expressamos nossa máxima preocupação sobre a legitimidade da Constituição e do referendo desde o princípio. A realização do referendo não nos deu motivos para mudar nossa posição", disse o porta-voz do departamento de Segurança Nacional americano, Gordon Johndroe.

A televisão pública de Mianmar anunciou nesta quinta-feira que a Constituição foi aprovada por 92,4% dos eleitores e que a participação foi de 99%, em um referendo realizado em todo país, exceto nas regiões mais afetadas pelo ciclone, que atingiu Mianmar no início do mês e deixou 66.000 mortos e desaparecidos segundo dados oficiais provisórios.

"Esperamos que a junta se concentre em ajudar seu povo", disse Johndroe, que se encontra em Jerusalém com o presidente americano, George W. Bush, que visita ao Oriente Médio.

lal-pfm/fb/fp

    Leia tudo sobre: mianmar

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG