EUA se recusam a ceder corredor aéreo a Israel em céu iraquiano, diz jornal

Jerusalém, 11 set (EFE).- Os Estados Unidos negaram a Israel um pacote de segurança que incluísse um corredor aéreo no Iraque, temendo que este fosse utilizado pelos militares israelense para bombardear instalações nucleares do Irã, informa hoje o jornal Haaretz.

EFE |

O pacote, discutido por representantes de ambos os países nos últimos meses, previa, além disso, o fornecimento de bombas antibunker, sistemas tecnológicos avançados e o abastecimento de aeronaves em pleno vôo.

Segundo o jornal, a recusa de Washington ao pedido poderá dificultar muito um eventual ataque israelense ao Irã.

Nos últimos meses, muito se especulou sobre a possibilidade de Israel lançar um ataque contra o Irã, país que as autoridades israelenses consideram de risco para sua existência desde que o chefe de Estado iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, pediu que o Estado judeu fosse "riscado do mapa" e começou a desenvolver um programa nuclear.

Analistas acreditam que tal ataque teria o aval da Casa Branca.

No entanto, a notícia do "Ha'aretz" sugere que os EUA, por enquanto, continuam apostando na via diplomática e temem que seu principal aliado no Oriente Médio decida iniciar um conflito por conta própria, cansado do que considera uma "inércia" da comunidade internacional diante das ambições nucleares de Teerã.

Em julho, a imprensa israelense publicou que caças-bombardeiros israelenses sobrevoaram o território iraquiano em uma preparação para um possível ataque a instalações nucleares iranianas, algo que o Exército israelense desmentiu categoricamente.

Um mês antes, o vice-primeiro-ministro israelense, Shaul Mofaz, advertira que "se o Irã continuar com seu programa para obter armas nucleares", será "inevitável" um ataque de seu país para neutralizar essas aspirações.

Mofaz é, junto com a ministra de Assuntos Exteriores israelense, Tzipi Livni, um dos dois candidatos do Kadima com mais chances de suceder o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, após as eleições primárias do partido da próxima quarta-feira. EFE ap/fh/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG