Santiago do Chile, 1 abr (EFE).- O Governo dos Estados Unidos está preocupado com a grande quantidade de armamento adquirida pela Venezuela nos últimos tempos, afirmou nesta terça-feira em Santiago o subcomandante do Comando Sul do país, Glenn Spears.

"Nós estamos seriamente preocupados com esta grande quantidade e o tipo de aquisições que a Venezuela está efetuando", afirmou Spears em entrevista coletiva.

Na opinião do oficial americano, que está no Chile a convite dos organizadores da Feira Internacional do Ar e do Espaço 2008 (Fidae), "a Venezuela foi além do que são as forças de defesa".

Spears sustentou que, pessoalmente, não fica claro qual é a ameaça que estaria por trás dessa decisão e, em sua opinião, parece "que é uma fórmula puramente defensiva para essa nação".

Em relação aos problemas sofridos no último mês por Colômbia, Venezuela e Equador, o general Spears disse estar satisfeito com que na última cúpula do Grupo do Rio estes tenham sido resolvidos.

"É a maneira como as democracias resolvem seus conflitos e é como se deve resolver qualquer conflito potencial de origem fronteiriça", acrescentou o general.

Spears também afirmou que o Governo da Colômbia foi muito bem sucedido "em combater a revolução interna que tem".

"Acredito profundamente em que os cidadãos dessa nação estão trabalhando positivamente e estão resgatando seu país das mãos dos revolucionários", completou o general.

Sobre as ameaças que poderiam ser enfrentadas na região, o general Spears garantiu que estas, geralmente, "são transnacionais".

"São ameaças de pobreza, delinqüência, tráfico de drogas, movimentos ilegais de pessoas e também tráfico de outros tipos de atividades", ressaltou.

O general Spears disse que estas ameaças à estabilidade e à segurança das democracias neste hemisfério devem ser enfrentadas com todos "trabalhando juntos". EFE mc/mac/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.