EUA se dispõem a mediar solução para conflito no Saara Ocidental

Rabat, 7 set (EFE).- A secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, disse hoje em Rabat que os Estados Unidos estão dispostos a mediar discussões para uma solução do conflito no Saara Ocidental.

EFE |

Rice, que está em visita oficial ao Marrocos e se reuniu com o chanceler marroquino, Taib Fassi Fihri, ressaltou que "é tempo de solucionar este problema e de estabelecer boas relações entre Marrocos e Argélia, para que se possa enfrentar os desafios".

"Estas palavras são as que repetiram para mim nas capitais do Marrocos e Argélia, e também na Líbia", ressaltou a secretária de Estado, que chegou ontem à noite a Rabat, na última etapa de sua viagem pelo Magrebe.

Rice afirmou que "está sendo preparada agora uma nova rodada de negociações entre Marrocos e a Frente Polisário".

"Antes de vir aqui, falei com o secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, e eu acho que há idéias boas sobre a mesa e não será útil examinar outras e começar desde o princípio", comentou a chanceler americana.

As declarações da secretária de Estado acontecem depois que o enviado de Ban para o conflito do Saara Ocidental, Peter van Walsum, anunciou que deixaria o cargo meses após considerar inviável a independência do território, reivindicado pela Frente Polisário.

Já ontem à noite, o primeiro-ministro do Marrocos, Abbas el Fassi, se reuniu com Rice e sua conversa, segundo fontes oficiais marroquinas, foi centrou no conflito do Saara Ocidental.

Há um ano, EUA, França, Reino Unido e Rússia promoveram uma resolução no Conselho de Segurança das Nações Unidas na qual se encorajava o Marrocos e o Polisário a demonstrar "vontade política" para resolver a questão.

Para solucionar este problema do Saara, Marrocos propõe uma autonomia para o território saaráui, enquanto a Frente Polisário e a Argélia defendem a realização de um plebiscito.

Após a coletiva de imprensa, em que falou sobre suas conversas com as autoridades marroquinas, Rice deixou Rabat após uma visita de menos de 24 horas, embora a agência oficial "MAP" tenha destacado que a estadia da secretária de Estado no Marrocos foi de "dois dias". EFE hm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG