EUA retomam voos de ajuda suspensos por causa da saturação de aeroporto

(atualiza com ordem de reatamento dos voos) Washington, 15 jan (EFE).- A Administração Federal de Aviação americana (FAA, na sigla em inglês) autorizou na noite desta quinta-feira a retomar os voos civis americanos com ajuda humanitária ao Haiti, suspensos por causa da saturação do aeroporto da capital desse país.

EFE |

Em comunicado em seu site da internet, a FAA assinalou que os aviões que transportam a ajuda podiam aterrissar em Porto Príncipe "sobre uma base individual e dependendo de sua prioridade".

No entanto, a ordem chegou quando já era de noite em Porto Príncipe e se desconhecia em que nível o aeroporto pode operar nessas condições, disseram fontes da FAA.

A suspensão para a aterrissagem dos aviões civis americanos foi divulgada porque havia muitos aparelhos nas pistas, segundo explicou à Agência Efe uma porta-voz da FAA.

Acrescentou que a suspensão foi ordenada a pedido das autoridades haitianas.

As fontes da FAA disseram que a ordem não afetava os voos militares.

"O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 de Brasília da terça-feira e teve epicentro a 15 quilômetros de Porto Príncipe, a capital do país. A Cruz Vermelha do Haiti estima que o número de mortos ficará entre 45 mil e 50 mil.

Na quarta-feira, o primeiro-ministro do país, Jean Max Bellerive, havia falado de "centenas de milhares" de mortos.

O Exército brasileiro confirmou que pelo menos 14 militares do país que participam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A brasileira Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, ligada à Igreja Católica, também morreu no tremor." EFE elv-ojl/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG