EUA retomam negociação sobre futuro no Iraque

Por Dean Yates e Ahmed Rasheed BAGDÁ (Reuters) - Negociadores dos EUA voltarão em breve a Bagdá para continuar discutindo um futuro tratado sobre segurança no Iraque, que esbarra na questão da imunidade para militares norte-americanos em ação no país.

Reuters |

Para preocupação de ambas as partes, o mandato da ONU que rege a presença norte-americana no Iraque expira ao final do ano. 'O relógio está correndo', disse um funcionário do governo dos EUA.

Sem entrar em detalhes, a embaixada dos EUA em Bagdá informou na segunda-feira que David Satterfield, coordenador do Departamento de Estado para o Iraque, e Brett McGurk, funcionário do Conselho de Segurança Nacional, chegarão em breve à capital.

Funcionários iraquianos dizem, sob anonimato, que Bagdá poderia aceitar imunidade para soldados norte-americanos que estejam em quartéis ou missões. Mas nos casos em que houver suspeita de crimes dolosos, eles querem que uma comissão específica defina a jurisdição.

Mesmo que haja acordo entre as partes, o tratado precisará ser submetido ao Parlamento iraquiano, onde raramente há consenso sobre questões polêmicas.

O primeiro-ministro Nuri Al Maliki diz que já ficou decidido que até o final de 2011 os EUA deverão retirar suas forças do Iraque. Funcionários norte-americanos dizem que não vão confirmar detalhes do acordo enquanto ele não estiver oficializado.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG