EUA retiram turistas e navios da costa leste por causa de furacão

Americanos se preparam para chegada do Irene, que danificou casas e derrubou árvores durante passagem pelas Bahamas

iG São Paulo |

Autoridades americanas ordenaram nesta quinta-feira que turistas e moradores deixem a costa da Carolina do Norte como medida de segurança antes da passagem do furacão Irene, que deve chegar ao país no fim de semana. Navios de guerra atracados no sudeste do Estado da Virgínia foram transferidos de local para áreas afastadas que não devem estar na rota do furacão.

AP
Militares carregam navio com suprimentos antes de deixar base naval de Norfolk por causa de furacão

Até 150 mil turistas devem deixar a costa da Carolina do Norte, principalmente as ilhas de Outer Banks, que deve ser atingida pelo Irene no sábado, segundo estimativas. Para facilitar o tráfego, escolas da região foram fechadas no que seria o primeiro dia do ano letivo.

Depois da Carolina do Norte, espera-se que o Irene provoque fortes chuvas em vários locais da costa leste, inclusive na Virgínia. A Marinha começou a transferir 64 navios de guerra da base naval de Norfolk para tirá-los da rota prevista para o Irene. Segundo a agência AP, 36 embarcações ficarão em alto-mar e outras 28 serão levadas a outros locais.

Segundo o último boletim do Centro Nacional de Furacões (NHC) dos EUA, com sede em Miami, Irene está agora sobre as Bahamas e se mantém como furacão de categoria 3 na escala de intensidade Saffir-Simpson, que vai a cinco.

Segundo o centro, o furacão pode chegar à categoria 4 nos EUA, com capacidade para provocar inundações, cortes de luz e fortes ressacas em toda a costa leste do país.

Nas Bahamas, o Irene danificou dezenas de casas, derrubado árvores e causado enchentes em várias áreas, mas não deixou mortos e feridos.

Por volta das 9h (horário de Brasília), o Irene estava a cerca de 105 quilômetros leste-nordeste de Nassau e a cerca de 1.085 quilômetros ao sul de Cabo Haterras, na Carolina do Norte, com ventos máximos sustentados de 185 quilômetros por hora.

O governo das Bahamas retirou o alerta de furacão para o sudeste da ilha, mas manteve para o centro e o noroeste. Também há alerta de furacão para a costa da Carolina do Norte, desde o norte de Surf City até a divisa com a Virginia, incluindo Pamlico, Albemarle e Currituck Sounds.

Também nesta quinta-feira, a Defesa Civil do Haiti afirmou que duas pessoas morreram por causa da passagem do furacão por Porto Príncipe no início da semana. Várias áreas ficaram inundadas e mil pessoas tiveram de deixar suas casas ou acampamentos. O Irene também causou destruição e cortes de energia em Porto Rico e República Dominicana.

Com AP e Reuters

    Leia tudo sobre: bahamaseuafuracãoirenecarolina do norte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG