EUA retiram cartazes anti-islâmicos de ônibus públicos

Miami, 16 abr (EFE).- As autoridades do condado de Miami-Dade, nos Estados Unidos, retiraram dos ônibus públicos uma série de cartazes que faziam referência à fatwa (lei religiosa) islâmica e ofereciam informação aos muçulmanos que quisessem abandonar sua fé.

EFE |

Um funcionário da Miami-Dade Transit, organização responsável pelo transporte público no condado, confirmou hoje à Agência Efe que todos os cartazes foram retirados dos ônibus.

A organização Stop the Islamization of America (SIOA) foi a responsável pelos cartazes, que uma associação islâmico-americana pediu que fossem retirados por promover a "intolerância e alimentar a discriminação contra os muçulmanos da Flórida".

A parte do Conselho de Relações Islâmico-americano (Cair, na sigla em inglês) radicada no sul da Flórida aplaudiu a decisão da Miami-Dade Transit de retirar os cartazes e argumentou que eles +proporcionavam o ódio contra o Islã.

"Acreditamos que a Miami-Dade Transit fez o correto eliminando essa campanha de ódio e intolerância", assinalou o diretor do Cair, Muhammed Malik, em comunicado.

Os cartazes podem resultar em ofensas aos muçulmanos e, por isso, a organização decidiu retirá-los totalmente do transporte público.

Os anúncios estavam desde terça-feira passada em ônibus públicos de dez condados da Flórida.

A SIOA, com sede em Nova York, explicou que sua campanha busca conter o efeito dos anúncios colocados no transporte público dos EUA que promovem o Islã. EFE emi/dr/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG