EUA rejeitam validação dos resultados eleitorais no Irã

Washington, 29 jun (EFE).- A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, disse hoje que continua o grande problema de credibilidade com as eleições no Irã, apesar de o Conselho de Guardiães iraniano ter validado os resultados.

EFE |

O Governo do Irã "tem um grande problema de credibilidade com seu próprio povo sobre o processo eleitoral", disse Hillary em coletiva de imprensa.

"Acho que o problema não vai desaparecer com a conclusão atingida após uma revisão limitada de um número relativamente pequeno de votos", afirmou.

O Conselho de Guardiães confirmou hoje a vitória do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, no pleito de 12 de junho, que a oposição denunciou como fraudulento.

A secretária de Estado voltou a pedir que se respeite o direito de expressão dos iranianos "e que os votos sejam recontados".

Além disso, assinalou que seu país está "muito preocupado" com a detenção de empregados da embaixada do Reino Unido em Teerã sob acusação de vinculação com os protestos pelos resultados eleitorais.

"Achamos que a intimidação de pessoal de embaixada é deplorável", manifestou Hillary, para quem os EUA "seguirão apoiando a reivindicação do Reino Unido para que sejam postos em liberdade".

A Polícia iraniana deteve nove empregados locais da embaixada britânica no domingo e já pôs em liberdade cinco deles.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, qualificou hoje em Londres de "inaceitáveis" e "injustificáveis" as detenções. EFE cma/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG