EUA rejeitam acusações iranianas sobre má conduta no Iraque

Puerto Vallarta (México), 23 out (EFE).- O Governo dos Estados Unidos rejeitou hoje a acusação do presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, sobre uma suposto tentativa dos americanos de provocar tensões no Iraque para impedir a formação de um Executivo forte na nação árabe.

EFE |

"Acho que os iraquianos podem defender seus próprios interesses sem os iranianos", disse a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, no México, ao lembrar que Irã e Iraque "não tiveram a relação mais feliz do mundo".

"O que os iranianos estavam fazendo era armar grupos especiais no sul que estavam matando iraquianos inocentes", denunciou Rice em resposta a Ahmadinejad, antes de afirmar que não leva a sério a declaração do presidente iraniano.

Ahmadinejad pediu hoje aos iraquianos que se mantenham unidos perante os supostos planos dos Estados Unidos de provocar tensão no país árabe, segundo a agência de notícias iraniana "Isna".

"Os grupos iraquianos podem estabelecer a segurança no Iraque através da unidade e da solidariedade", assegurou o governante iraniano, para quem Washington "não está contente com a situação no Iraque e está tratando de introduzir tensões e desacordos no país".

"Os americanos demonstraram que não se comprometem com nenhum acordo e sacrificarão inclusive seus próprios amigos se estiver de acordo com seus interesses", disse Ahmadinejad, que ressaltou que para os EUA, sunitas, xiitas e curdos são todos iguais. EFE rac/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG