chantagem americana - Mundo - iG" /

EUA rejeitam acusações de Raúl Castro sobre chantagem americana

Washington, 5 abr (EFE).- O Governo dos Estados Unidos rejeitou hoje as declarações do presidente de Cuba, Raúl Castro, que acusou os Estados Unidos e a União Europeia (UE) de chantagem pelas críticas após a morte do dissidente Orlando Zapata.

EFE |

O porta-voz do Departamento de Estado americano, Philip Crowley, assinalou que as condições em que vivem os presos cubanos - "a superlotação, a falta de higiene e de água potável" - não é responsabilidade do Governo americano, mas do Governo cubano.

Crowley lamentou que Cuba não permita as agências humanitárias, inclusive o Comitê Internacional da Cruz Vermelha, de supervisionar as condições nessas prisões. Por isso, a rebeldia dos presos contra essas condições "é responsabilidade do Governo cubano".

Segundo o porta-voz, o Departamento de Estado calcula que haja cerca de 200 presos políticos. "Temos uma grande preocupação quanto à superlotação, a falta de higiene e de água potável nessas prisões", assinalou.

Castro acusou no domingo os EUA e a UE de realizarem "incríveis campanhas midiáticas" de descrédito sobre os direitos humanos em Cuba por causa das críticas recebidas pelo regime comunista do Parlamento Europeu e de outros organismos após a morte na prisão do dissidente Orlando Zapata após 85 dias em greve de fome.

"Há responsabilidades fundamentais sob o direito internacional de cuidar dos cidadãos, inclusive aqueles em prisão" disse o porta-voz americano. Segundo ele, as autoridades cubanas "deveriam estar à altura dessas obrigações".

Crowley assinalou que suas declarações refletiam apenas a posição dos Estados Unidos. "Quando falamos com outros Governos sobre a região, o tema de Cuba costuma ser abordado, mas o que acabo de descrever é nosso ponto de vista". EFE elv/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG