EUA reiteram oferta de ajuda a Cuba por furacões

Washington, 12 set (EFE).- O secretário de Comércio dos Estados Unidos, Carlos Gutiérrez, reiterou hoje a oferta de ajuda americana aos afetados pelos furacões Ike e Gustav, apesar de Havana ter se negado a aceitar.

EFE |

"A segurança e o bem-estar do povo cubano é a nossa maior preocupação após os furacões 'Ike' e 'Gustav' e, embora o Governo cubano tenha rejeitado a oferta de uma equipe de avaliação de necessidades humanitárias, ainda estamos dispostos a enviar uma", disse Gutiérrez em nota.

O funcionário acrescentou que os EUA avaliam outras formas de prestar socorro humanitário adicional para aos que sofreram com as conseqüências do furacão.

"Contribuir com uma avaliação e doar ajuda para que os habitantes da ilha tenham pelo menos as necessidades básicas durante este difícil momento é algo que fazemos por qualquer país do mundo após um desastre natural", afirmou.

Em paralelo ao anúncio de Gutiérrez, a imprensa oficial em Havana disse que o Governo cubano recorre a todas as reservas do país, incluindo as militares, para ajudar às milhões de pessoas desabrigados pela passagem dos furacões "Ike" e "Gustav", mas mesmo assim não são suficientes para as necessidades.

É "impossível resolver a (...) catástrofe com os recursos disponíveis", assinalou o jornal "Granma". EFE mp/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG