EUA registram forte aumento dos casos de doenças sexualmente transmissíveis

Os casos de doenças sexualmente transmissíveis, como a sífilis, a gonorréia e a clamídia estão aumentando significativamente nos Estados Unidos, afetando em particular a minoria negra e as mulheres, segundo estatísticas federais difundidas nesta terça-feira.

AFP |

Um relatório do Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) registrou mais de 1,1 milhão de casos de clamídia em 2007, ou seja, um aumento de cerca de um milhão de casos em relação a 2006, um novo recorde.

A gonorréia, segunda doença sexualmente transmissível mais freqüente, afetou mais de 350.000 pessoas em 2007. Calcula-se, no entanto, que mais da metade de todos os casos de gonorréia e clamídia não são diagnosticados.

O CDC indica igualmente que os casos de sífilis continuam crescendo. Essa enfermidade, em vias de extinção nos anos 90 nos Estados Unidos, começou a representar novamente uma ameaça sanitária em 2001, registrando um aumento de 15,2% dos casos totais entre 2006 e 2007.

Essas três doenças afetam principalmente os negros. Essa minoria representa 12% da população americana, mas em 2007 cerca de 70% dos casos declarados de gonorréia, cerca de 46% dos de sífilis e 48% dos de clamídia correspondiam a negros.

js/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG