EUA recuperam restos mortais de piloto desaparecido na Guerra do Golfo

WASHINGTON - Os restos mortais do piloto americano Michael Scott Speicher, cujo avião foi derrubado durante a Guerra do Golfo em 1991, foram recuperados após 18 anos de incerteza, informou hoje o Pentágono.

EFE |

O capitão Speicher foi um dos primeiros combatentes americanos desaparecidos da Guerra do Golfo, mas, nestes 18 anos, o Exército americano não tinha conseguido esclarecer a situação, nem confirmar a morte.

A princípio, ele foi dado como morto, mas, ao não se localizar os restos mortais, seu status mudou para "desaparecido" e, posteriormente, para "desaparecido ou sequestrado".

Hoje se soube que Speicher morreu em 17 de janeiro de 1991 quando o caça que pilotava foi derrubado, e seu corpo foi enterrado em uma vala comum por beduínos que encontraram o aparelho.

Após anos de incerteza, os restos mortais foram encontrados no mês passado, na província de Anbar, graças a um grupo de civis iraquianos que indicou aos marines americanos na região o lugar do acidente.

O secretário da Marinha, Ray Mabus, expressou suas condolências à família, à qual agradeceu "o último sacrifício que Speicher fez por seu país".

Embora a análise dentária tenha dado positivo, o laboratório do Instituto Médico das Forças Armadas espera ter na próxima segunda-feira os resultados dos exames de DNA realizados com amostras de parentes de Speicher.

Leia mais sobre Guerra do Golfo

    Leia tudo sobre: soldados

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG