Cabul, 22 fev (EFE).- O comando americano no Afeganistão reconheceu hoje a morte de 13 civis em uma operação na terça-feira, na província de Herat, no oeste afegão, em que também morreram três insurgentes, entre eles o líder talibã identificado como Gholam Yahya Akbari, que era o alvo do ataque.

No dia seguinte, a Polícia afegã denunciou que o bombardeio causou a morte de pelo menos seis mulheres e duas crianças, pelo que o comando enviou uma equipe de investigação ao local para identificar os mortos, explicou um comunicado do comando militar.

A ONU informou este mês que no ano passado mais de 2 mil civis morreram no conflito afegão, o número mais alta desde que os talibãs foram retirados do poder, em 2001.

Segundo a ONU, 55% dos civis foram mortos em ações atribuídas aos talibãs, enquanto o Exército afegão e as tropas internacionais foram responsáveis pela morte de 39%, e os demais não se pôde atribuir a nenhuma das duas partes de forma direta. EFE lo/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.