EUA reclamam jurisdição em caso de sequestro da CIA na Itália

Por Phil Stewart WASHINGTON (Reuters) - Os Estados Unidos decidiram blindar um dos 26 norte-americanos em julgamento na Itália acusado de ajudar a CIA a sequestrar um suspeito de terrorismo em 2003, disse uma autoridade dos EUA nesta quarta-feira.

Reuters |

Washington evocou jurisdição sobre o caso contra o coronel Joseph Romano sob um acordo da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) que se aplica a supostos crimes no estrangeiro cometidos por militares "no decurso de uma tarefa oficial", disse à Reuters o porta-voz do Departamento de Defesa Bob Mehal.

Romano é um dos norte-americanos em julgamento em Milão e foi acusado de prender Imam Hassan Mustafa Osama Nasr, também conhecido como Abu Omar, em uma rua de Milão, levá-lo de carro até a base militar de Aviano, no norte da Itália, e depois até o Egito de avião. Foi a primeira vez que os EUA entraram formalmente em um caso para blindar um de seus cidadãos contra uma acusação.

Nasr disse ter sido torturado no Egito durante um interrogatório e detido durante anos sem acusação. O julgamento altamente politizado é o caso mais notório na Europa das transferências secretas dos EUA, conhecidas como "rendições".

Nenhum dos norte-americanos acusados está na Itália para o julgamento e os EUA descartaram extraditá-los.

"Esta ação foi tomada agora porque o julgamento está se aproximando de um veredicto. Todos os outros esforços por soluções diplomáticas ou legais parecem ter fracassado", disse Mehal.

Mehal disse que o juiz de Milão inicialmente rejeitou a moção do advogado de Romano nesta quarta-feira para abandonar as acusações contra o oficial da força aérea, baseado na decisão dos EUA de evocar jurisdição sob o "Acordo de Situação das Forças" da OTAN, conhecido como SOFA.

"Estamos analisando essa decisão, mas esperamos e torcemos para que o governo italiano se atenha às duas obrigações do tratado e respeite nossa afirmação de jurisdição de acordo com o SOFA", disse ele.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG