EUA recebem 53 órfãos haitianos

Washington, 19 jan (EFE).- Os Estados Unidos conseguiram levar do Haiti para a cidade de Pittsburg (Pensilvânia) 53 órfãos cujo processo de adoção estava prestes a ser concluído antes do terremoto da semana passada.

EFE |

As crianças viajaram esta manhã para Pittsburg acompanhados do Governador da Pensilvânia, Ed Rendell. Logo depois, foram levadas para um hospital em Lawrenceville para avaliação.

Os 53 órfãos entraram nos EUA com uma visto temporário e são do orfanato Bresma, de Porto Príncipe, onde havia 130 menores.

Espera-se que as demais crianças sejam levadas a Pittsburg posteriormente.

As autoridades americanas pretendem terminar ainda hoje o processo de adoção de muitas dessas crianças. Apesar de muitos documentos terem sido perdidos no terremoto, grande parte dos trâmites já havia sido aprovada pelo Governo do Haiti.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 (Brasília) da terça-feira passada e teve epicentro a 15 quilômetros da capital haitiana, Porto Príncipe. Em declarações à Agência Efe, o primeiro-ministro do Haiti, Jean Max Bellerive, disse que o número de mortos superará 100 mil.

O Exército brasileiro informou que pelo menos 17 militares do país que participavam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti, também morreram no tremor. EFE jab/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG