EUA reafirmam compromisso de tratado nuclear com a Índia

WASHINGTON (Reuters) - O governo Bush está comprometido com um acordo de cooperação nuclear com a Índia e vai trabalhar por sua aprovação parlamentar assim que Nova Deli concluir sua parte no tratado, disse o Departamento de Estado norte-americano na quarta-feira. Apesar disso o influente deputado democrata Edward Markey, crítico do acordo, disse que já não há mais tempo para que o Senado e a Câmara ratifiquem o tratado antes das eleições de novembro.

Reuters |

Também na quarta-feira, a Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA, um órgão da ONU) disse que a Índia deu um passo importante no sentido de finalmente colocar o tratado em vigor, ao enviar uma proposta para um acordo de salvaguardas nucleares.

'Se o governo indiano completar várias das discussões que vem tendo a respeito de avançar em diferentes frentes relativas ao tratado, o governo dos EUA está comprometido em fazer o que puder para cumprir seus compromissos aqui, domesticamente', disse Sean McCormack, porta-voz do Departamento de Estado.

Segundo ele, o governo Bush está mantendo as lideranças democratas do Congresso informadas.

Antes de ser submetido à ratificação parlamentar, o tratado ainda deverá ser aprovado pela direção da AIEA e pelo Grupo de Fornecedores Nucleares, composto por 45 países, entre os quais há restrições pelo fato de a Índia não ter aderido ao Tratado de Não-Proliferação Nuclear.

O acordo pode render bilhões de dólares para empresas norte-americanas e européias do setor nuclear. Para a Índia, daria novas alternativas energéticas para manter o crescimento de sua economia.

Mas críticos lamentam o fato de que esse tratado reverteria 30 anos de resistência dos EUA à cooperação nuclear com a Índia, que desenvolveu armas nucleares em violação das regras mundiais.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG