EUA reafirmam aliança com Seul em tensão com Pyongyang

Enviado dos EUA à região, Kurt Campbell se comprometeu a discutir uma resposta às "provocações" dos norte-coreanos

EFE |

Seul - O secretário de Estado adjunto dos Estados Unidos para a Ásia do Leste e Pacífico, Kurt Campbell, revalidou nesta quinta-feira em Seul a "firme" aliança entre Seul e Washington em um período "absolutamente crítico", em referência à tensão com a Coreia do Norte.

Campbell, que chegou na quarta a Seul para uma visita de dois dias, se reuniu com o ministro de Assuntos Exteriores sul-coreano, Yu Myung-hwan, a quem reiterou a solidez do respaldo dos EUA à Coreia do Sul na crise com Pyongyang pelo afundamento do navio "Cheonan". A embarcação sul-coreana afundou no dia 26 de março no Mar Amarelo (Mar Ocidental) após supostamente ter sido atingida por um torpedo norte-coreano que matou 46 marinheiros, embora Pyongyang negue o ataque.

O enviado dos EUA, no início de sua reunião com Yu, lembrou que o presidente americano, Barack Obama, considera "extraordinária" a gestão do líder sul-coreano, Lee Myung-bak, em uma "situação muito difícil", informou a agência local "Yonhap". Campbell manteve também um encontro com o vice-ministro de Exteriores sul-coreano, Chun Yung-woo, e ambos se comprometeram a trabalhar para conseguir uma resposta internacional firme perante as "provocações" da Coreia do Norte, segundo a "Yonhap".

A viagem de Campbell acontece enquanto o Conselho de Segurança da ONU delibera sobre uma possível resposta ao regime comunista norte-coreano por sua suposta implicação no caso do "Cheonan". O secretário de Estado adjunto deve deixar Seul rumo a Tóquio nesta quinta-feira para uma visita oficial de dois dias ao Japão.

    Leia tudo sobre: iGcoreia do suleua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG