EUA querem esclarecimento da Coreia do Norte em relação a urânio

Por Jon Herskovitz SEUL (Reuters) - A busca da Coreia do Norte por um segundo caminho para armas nucleares através do enriquecimento de urânio é um problema que parece persistir e Pyongyang precisa esclarecer suas intenções, disse neste domingo um enviado dos Estados Unidos para o país comunista.

Reuters |

A Coreia do Norte, que produziu suficiente plutônio para prováveis de seis a oito bombas, disse na sexta-feira ter feito avanços no enriquecimento de urânio, um movimento que os analistas vêem como uma tática para colocar pressão nas potências regionais depois de um mês de gestos conciliatórios.

"Esta não é a primeira vez que ouvimos sobre enriquecimento de urânio e não deve ser a última", afirmou Stephen Bosworth a repórteres em Seul, um dia depois de conversar com a Coreia do Sul.

"Se nós iremos lidar como queremos com a desnuclearização da península coreana, este é um assunto que terá de ser esclarecido", acrescentou Bosworth, que esteve em Pequim e irá visitar Tóquio para discutir os esforços diplomáticos de seis países para pôr fim ao programa de armamento nuclear da Coreia do Norte.

Os Estados Unidos há muito suspeitam da tentativa da Coreia do Norte de enriquecer urânio para fins militares, mas especialistas em proliferação afirmam que o país não está, de maneira alguma, próximo de um programa de escala completa, e que deverá levar vários anos até que consiga alcançar este estágio.

Bosworth afirmou que o enriquecimento era uma preocupação e: "Nós acabamos de começar a considerar o que devemos fazer como resposta".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG