EUA querem convencer Brasil a reconhecer presidente de Honduras

Brasília, 4 fev (EFE).- Os Estados Unidos tentarão convencer o Governo brasileiro a reconhecer Porfirio Lobo como presidente legítimo de Honduras, disse o novo embaixador americano no Brasil, Thomas Shannon.

EFE |

"Nossa esperança é de que com a eleição de Lobo como presidente, os países das Américas encontrem uma saída para a crise de Honduras e uma maneira de reintegrar essa nação à comunidade democrática", declarou o diplomata em coletiva de imprensa.

O Brasil, assim como outros países latino-americanos, ainda se nega a reconhecer Porfirio Lobo como presidente de Honduras e considera ilegítimo o processo que levou às eleições de 29 de novembro.

Para grande parte da comunidade internacional, as eleições aconteceram em uma situação de ruptura constitucional pelo golpe de Estado contra Manuel Zelaya, em 28 de junho do ano passado, e sem as garantias de transparência necessárias.

Sobre o assunto, Shannon explicou que os EUA "conversam com alguns Governos" de países da América Latina a fim de que abordem a nova situação "sem retórica nem ideologias".

Segundo ele, "uma diplomacia que tenha base nos fatos, nos assuntos concretos, e não na ideologia e na retórica, é a melhor maneira de lidar com um problema como o de Honduras".

O diplomata disse que o reconhecimento do novo Governo hondurenho é necessário também para que esse país volte à Organização dos Estados Americanos (OEA).

Shannon, que foi secretário de Estado Adjunto para a América Latina até novembro passado, participou diretamente nas negociações que buscavam restituir Manuel Zelaya na Presidência. EFE ed/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG